Capa

Com quatro ouros, Ana Azevedo sai do Troféu Brasil com "caminhão de pontos" para o ranking olímpico

A velocista venceu os 100 m, os 200 m e integrou os revezamentos 4x100 m e 4x400 m do Pinheiros; Gabriel Garcia fez a sua melhor marca pessoal para o seu primeiro título

30.06.2024  |  299 visualizações

São Paulo - Ana Carolina Azevedo (Pinheiros-SP) encerrou sua participação no 43º Troféu Brasil Interclubes Loterias Caixa de Atletismo, neste domingo (30/6), com um "caminhão de pontos" para o ranking olímpico, que define a classificação para os Jogos de Paris, e com quatro medalhas de ouro: foi campeã dos 100 m, dos 200 m, e de dois revezamentos (4x100 m e 4x400 m).

A velocista correu duas vezes na etapa final do Troféu Brasil. Ganhou os 200 metros com 22.97 (1.5) e fechou o revezamento 4x400 m do Esporte Clube Pinheiros – junto com Camille Cristina de Oliveira, Rita de Cassia Ferreira Silva e Chayenne Pereira da Silva, venceu com o tempo de 3:37.03.

"O Troféu vai me ajudar muito na pontuação (do ranking olímpico), porque vale um caminhão de pontos. Foi uma competição que eu vim para ganhar as duas provas individuais. Vim com isso na minha cabeça, de que o Troféu seria perfeito, e estou saindo com ele perfeito."

Após vencer a final dos 100 metros, Ana afirmou que estava preparada para fazer o índice olímpico nos 200 metros (22.57), sua prova preferida. Mas, neste domingo, a cidade de São Paulo teve uma mudança brusca no clima. Na final, os termômetros marcavam 11ºC, e uma fina garoa caía sobre a pista do Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro.

"Eu estava me sentindo bem. Fiz como nos Jogos Pan-Americanos de Santiago, no Chile, que estava absurdamente frio: coloquei na minha cabeça que estava calor e que eu ia medalhar de qualquer jeito (foi medalha de bronze). E aqui eu fiz assim também, que eu iria correr na casa dos 22 segundos, porque eu venho fazendo treinos excelentes para o índice olímpico – o tempo é que não ajudou."

O pódio dos 200 metros foi completado por Lorraine Barbosa Martins (Pinheiros-SP), prata com 23.23, e Daniele Campigotto (CAC-SC), bronze com 23.88. E, na 5ª posição, uma grata surpresa: Hakelly Maximiano da Silva (AECD-Macaé-RJ), de apenas 15 anos, fez 24.38. A jovem velocista, que no início do mês foi campeã dos 100 m e dos 200 m no Brasileiro Sub-20, em Niterói (RJ), ficou muito perto da sua melhor marca pessoal, que é 24.33.

Hakelly já está acostumada a competir em categorias acima de sua idade – tanto que disputará, em julho, o Sul-Americano Sub-20 e, em agosto, o Mundial Sub-20, ambos em Lima (Peru). Mas a experiência de seu primeiro Troféu Brasil é especial.

"Algumas pessoas falaram que eu estava maluca de correr com essas meninas, mas quanto mais a gente buscar correr com quem é mais velho e tem mais experiência, é melhor. Quero seguir no bonde, na asinha delas. É demais correr com uma Ana Azevedo. E vamos para cima."

Na prova masculina, Gabriel Aparecido Garcia (Pinheiros-SP) venceu os 200 metros com recorde pessoal: 20.51 (1.1). Foi sua primeira conquista do Troféu Brasil, que ainda teve Renan Gallina (AA Maringá-PR) com a prata (20.63) e Lucas Conceição Vilar (Sesi-SP) com o bronze (20.66).

Gabriel se divide entre as temporadas do atletismo olímpico e paralímpico: ele é atleta-guia de Jerusa Geber, recordista e campeã mundial dos 100 m da categoria T11 (deficiência visual). "É uma correria, ser atleta olímpico e guiar a Jerusa não é fácil, mas a gente fez um bem-bolado para dar tudo certo. Estou muito feliz por ter feito meu melhor tempo no Troféu. Eu não imaginava ganhar os 200 m, eu estava me preparando bem para os 100 m, mas estou levando essa medalha embora para casa."

Todos os resultados estão disponíveis no minissite do Troféu Brasil – o acesso é pela home do site www.cbat.org.br

MINISSITE DO TROFÉU BRASIL

A Prevent Senior NewOn é patrocinadora do atletismo brasileiro oferecendo medicina esportiva de precisão e estilo de vida para os que se ligam no esporte e apoio às competições.

As Loterias Caixa são a patrocinadora máster do atletismo brasileiro.

Assessoria de Comunicação: Heleni Felippe (helenifelippe@cbat.org.br) e Maiara Dias Batista (maiara@cbat.org.br).

Ana Carolina Azevedo ganha quatro medalhas de ouro
(Wagner Carmo/CBAt)

Gabriel Garcia, campeão dos 200 m
(Wagner Carmo/CBAt)

Ana Carolina Azevedim campeã dos 200 m
(Wagner Carmo/CBAt)

Leia também...

23.07.2024

Darlan Romani pede dispensa por questões médicas e não disputa Jogos Olímpicos de Paris-2024

Campeão mundial e finalista olímpico passará por cirurgia na região lombar; parte da delegação, composta por 18 atletas, deixa o Brasil nesta terça-feira (23/7) rumo a aclimatação em Portugal

21.07.2024

Há 100 anos, em Paris, atletismo do Brasil iniciava sua história nos Jogos Olímpicos

Atletismo brasileiro fez sua primeira participação olímpica nos Jogos de Paris, em 1924, com uma delegação de oito atletas; um século depois, Brasil volta à terceira Olimpíada na capital francesa com 19 medalhas conquistadas

20.07.2024

Alison dos Santos encerra preparação olímpica com vitória na Diamond League de Londres

Medalhista olímpico e campeão mundial, brasileiro dos 400 m com barreiras conquistou a 5ª vitória em seis provas no principal circuito do atletismo mundial; agora, segue para camping na Turquia antes de ir para a Vila Olímpica de Paris

19.07.2024

Campeonato Brasileiro Interclubes Sub-16 será em novembro, em João Pessoa

A competição será realizada na pista da Vila Olímpica Parahyba, na capital, de 1 a 3 de novembro; a data inicial foi alterada por causa do calendários das eleições municipais e as restrições impostas pela legislação eleitoral

Entre em contato